Rubén Peloni

O tenor argentino Rubén Peloni começou a estudar canto ainda enquanto estudante de Arquitectura, iniciando em pouco tempo o seu percurso no mundo do tango. Prosseguiu estudos vocais no Conservatório Pergolesi de Jesi (Itália), mas depressa integrou um quarteto de tangos e milongas, ‘El esquinazo’ (bandoneon, guitarra, piano e voz), com o qual se apresentou e se afirmou por toda a Itália e internacionalmente. Depois disso, veio a colaborar com muitos dos principais ensembles tangueros e dos mais importantes músicos do género, incluindo os bandoneonistas Marcelo Nisinman, Juanjo Mosalini e Dario Polonara, ou os pianistas Hugo Aisemberg e Luis Bacalov, com o qual também se apresenta em dueto.
Apresentou-se enquanto solista com a Orquestra da Sabóia no espectáculo ‘Tango, esse pensamento triste que se dança’. Obras como a “Misa Criolla”, de Ariel Ramírez, ou “Maria de Buenos Aires” são presença regular na sua agenda de concertos.
A sua discografia, integralmente dedicada ao tango, conta com uma dezena de títulos.