Foto: Lukas Beck

Orquestra de Câmara de Viena

Nos 75 anos da sua existência, a Orquestra de Câmara de Viena estabeleceu-se como uma das principais orquestras de câmara do mundo.
Ao longo das décadas, a orquestra trabalhou em estreita colaboração com os maestros Carlo Zecchi (maestro titular 1966 – 1976), Philippe Entremont (maestro titular 1976 – 1991), mais tarde com Yehudi Menuhin, Sándor Végh, Heinrich Schiff (maestro titular 2005 – 2008) e Stefan Vladar (maestro titular 2008 – 2018).
Em 1946, Benjamin Britten dirigiu a Orquestra de Câmara de Viena na interpretação da sua Serenata Op. 31. Em 1952, aos 9 anos, Daniel Barenboim estreou-se com a orquestra, e em 1964 foi a vez de Alfred Brendel.
Joji Hattori é o Maestro Convidado Principal, desde 2018, e a sua colaboração com a orquestra começou em 2004.
Em Viena, a orquestra realiza vários concertos, na sua própria temporada (Matinées e Prime Time) e na célebre Musikverein. Desde a temporada de 2012/13, a Orquestra de Câmara de Viena tem também colaborado, como orquestra de ópera, com o Teatro an der Wien e com a Ópera de Câmara de Viena.
Devido à crise, digressões à Itália, Grécia, Irlanda, Bulgária, Polónia, China, Rússia, Alemanha e Japão tiveram que ser adiadas. Desde a reabertura da cultura na Europa, a Orquestra de Câmara de Viena já voltou à Espanha, Hungria e Roménia, abriu o Festwochen Gmunden e apresentou-se em inúmeros concertos em Viena, incluindo na Ópera de Câmara de Viena e na Konzerthaus. Este ano, para além de Viena, estão previstos concertos em Portugal e Espanha, bem como outros compromissos na Europa e no Japão.

30 Setembro 21h00 – Teatro Municipal de Bragança
CONCERTO ABERTURA – ORQUESTRA de VIENA

01 Outubro 21h00 – Teatro Municipal de Bragança
Dia Mundial da Música  VIENA CLÁSSICA