Foto: Sergio R. Reyes

Héctor Del Curto

Elogiado pelo The New York Times como um “magnífico músico”, a carreira do bandoneonista argentino Héctor Del Curto, que dura há mais de 25 anos, abrange estilos como Tango Tradicional, Novo Tango, Jazz, Clássica/Erudita e World Music. Colaborou com os músicos mais conceituados de diversos géneros, como as lendas do Tango Astor Piazzolla e Osvaldo Pugliese, o gigante do jazz latino Paquito D’Rivera e com orquestras de prestígio como a do Metropolitan Opera de Nova Iorque e as Sinfónicas de Washington e de Buenos Aires.
Nascido numa família de bandoneonistas, Héctor Del Curto foi apresentado ao mundo do Tango e do bandoneón pelo seu avô, Héctor Cristobal. Com 17 anos, ganhou o título de “Melhor Bandoneonista até 25 anos”, na Argentina, e foi convidado a juntar-se à orquestra de Osvaldo Pugliese, consagrado como o Último Gigante do Tango. Como director musical, dirigiu o célebre espectáculo Forever Tango, na Broadway, e fundou a Eternal Tango Orchestra (actualmente Héctor Del Curto Tango Orchestra).
Como músico dedicado ao ensino, preservação e divulgação do tango, fundou o Stowe Tango Music Festival, o primeiro festival de tango nos Estados Unidos, notável tanto pelos seus ciclos de concertos originais como pelo seu nível de formação musical.
Recentemente produziu e lançou o seu segundo álbum, Eternal Piazzolla, com o seu aclamado quinteto.
Héctor Del Curto participou em numerosas gravações com artistas como Osvaldo Pugliese e Astor Piazzolla em Finally Together (Luncho), Pablo Ziegler, em Asphalto, Quintet for the New Tango (BMG), Paquito D’Rivera em Funk Tango, Jazz Clazz e Panamerica Suite, com Plácido Domingo em Encanto del Mar (Sony Classical) e com Shakira em Laundry Service.