Foto: Laura Stevens

Diana Tishchenko

Diana Tishchenko é considerada uma das artistas mais empolgantes da música clássica actual.
Em 2018, ganhou o Grand Prix no Long Thibaud Crespin International Competition, em Paris.
Após a European Concert Hall Organization nomeá-la como estrela em ascensão da temporada 20/21, Diana apareceu em 20 grandes salas de concerto na Europa, incluindo a Elbphilharmonie Hamburg, a Barbican London, a Paris Philharmonie, a Concertgebouw Amsterdam.
Compromissos recentes e futuros incluem colaborações com orquestras como a Deutsches Symphonie-Orchester Berlin, estreando-se na Berliner Philharmonie, bem como Orchester National d’Île-de-France, Berlin Baroque Soloistse Orchester Philharmonique de Strasbourg e Budapest Festival Orchestra. Já dividiu o palco com maestros como I. Fischer, L. Shani, A. Litton, J. Weilerstein, entre outros.
Diana aparece regularmente em grandes festivais, incluindo o Rheingau Musik Festival, o Schleswig-Holstein Musik Festival, La Folle Journée de Nantes e Tóquio, o Prades Festival Pablo Casals, e irá estrear-se no auditório Pierre Boulez Saal, no Barocktage 2022 da Ópera Estatal de Berlim.
A violinista nascida na Crimeia começou os seus estudos de violino com a sua tia, na nativa Simferopol, e mais tarde na escola de música especializada para crianças superdotadas de Kyiv. Ela recebeu o seu bacharelado e mestrado com Ulf Wallin, na Hanns Eisler Academy of Music, em Berlim e Solo Performance com B.Kuschnir, na University of Arts Graz. Recebeu forte influência musical de G. Kremer, A. Schiff, R. Wagner e F. Rados.
Diana vive em Berlim e toca um violino do luthier italiano Carlo Bergonzi, do ano de 1715.
O seu CD de estreia foi lançado pela Warner Classics.

06 Outubro 21h00 – Igreja de Santa Maria – Cidadela de Bragança
TISHCHENKO & PINTO-RIBEIRO

07 Outubro 21h00 – Teatro Municipal de Bragança
TANGO FEST